Get Started. It's Free
or sign up with your email address
População Brasileira by Mind Map: População Brasileira

1. Matriz Étnica

1.1. Miscigenados

1.1.1. Atualmente, no Brasil, não existem somente essas matrizes. Também existem as misturas de etnias de diferentes, os miscigenados. Exemplos de miscigenados: caboclos/mamelucos, mulatos e cafuzos.

1.2. Matrizes:

1.2.1. Matriz Negra Afro-Descendente

1.2.1.1. É a que mais sofre da herança colonial. Os negros têm sua origem a partir dos escravos que vieram para o Brasil entre os séculos XVI e XIX, fato que caracterizou como uma imigração involuntária, tendo em vista que os mesmos não vieram por livre e espontânea vontade, mas forçados a serem escravos nos engenhos. No decorrer desses séculos, o país recebeu cerca de 4 milhões de africanos.

1.2.2. Matriz Indígena

1.2.2.1. Povos que habitavam o país antes da chegada dos colonizadores europeus, ou seja, são a população originária. Nesse período a população era estimada em aproximadamente 5 milhões de pessoas. Depois de muito tempo de exploração e urbanização, os indígenas foram praticamente dizimados. No início, eram principalmente tupis, organizados em aldeias com trezentos a pouco mais de mil habitantes.

1.2.3. Matriz Branca Européia

1.2.3.1. Foram trazidos pela politica de branqueamento e de povoamento do Sul do país. Os principais grupos de imigrantes no Brasil são portugueses, italianos, espanhóis, alemães e japoneses, que representam mais de oitenta por cento do total. Quando começaram a imigrar, sobreviviam com criação de gado ou como guias, remadores, caçadores e pescadores.

2. Transição Demográfica Brasileira

2.1. O Brasil, atualmente, passa por uma fase de transição demográfica, ou seja, a mudança do perfil etário, já que até a década de 80 se apresentava uma população jovem maior que a adulta e idosa, mas isso veio se alterando. Atualmente, a população jovem está menor por causa da taxa de fecundidade ter diminuindo tanto, e a população adulta é a predominante. Por agora, isso é bom por termos mais mão de obra, mas em 2050 a população idosa vai ser a predominante, requisitando mais os seus cuidados, como a poupança de dinheiro para se dar na aposentadoria. Podemos ver isso por meio dos gráfico de pirâmide etária dos anos passados e a projeção para o futuro. Outro gráfico, é o da transição demográfica, que mostra a relação da taxa de natalidade, mortalidade e o crescimento vegetativo e suas grandes mudanças. Também, ele mostra em que fase dela estamos. Atualmente, o Brasil está na terceira fase, a da desaceleração do crescimento populacional.

3. Expectativa de Vida

3.1. É o número médio de anos que a população de um país viverá e espera viver, caso sejam mantidas as mesmas condições de vida vivenciadas no momento do nascimento, mas não significa limite de vida. Atualmente, a expectativa de vida do homem brasileiro é de 73,1 anos, e da mulher é de 80,1 anos de vida. A média dos dois, que é a expectativa de vida da população como um geral é de 76,7 anos.

4. Crescimento Vegetativo - Explosão Demográfica

4.1. Explosão Demográfica é o crescimento elevado da população de uma determinada região. Pode ser causada por dois motivos: Um deles, é o crescimento vegetativo, que é a relação da diferença entre o número de nascimentos de um ano com o número de mortos. Quando a taxa de mortalidade tem uma grande queda ou a taxa de natalidade tem uma elevação, ocorre uma explosão demográfica, que é expressa pelo crescimento vegetativo. Outro, é a taxa de entradas e saídas de imigrantes, que pode alterar bastante esse índice.

5. País Muito Populoso e Pouco Povoado

5.1. Segundo estatísticas do Instituto do IBGE, o Brasil possui uma população absoluta (total) de 202 768 562 habitantes (2014) em uma área de 8 515 767,049 km², resultando em uma densidade demográfica (população relativa) de 23,8 habitantes por quilômetro quadrado. Sendo assim, concluímos que o Brasil é um país muito populoso, porém, pouco povoado.

6. Taxa de Fecundidade e de Natalidade

6.1. A taxa de fecundidade é o numero médio de filhos que mulheres em idade fecundidade têm. Os três principais motivos de sua queda são os métodos contraceptivos acessíveis, inserção dos direitos das mulheres e sua influencia no mercado de trabalho e acesso à informação. Quando ela está muito baixa, a quantidade de pessoas nascidas não é o suficiente para aumentar a população, já que a taxa de mortalidade vai estar maior. Isso resulta no envelhecimento da população e a diminuição da população mundial. Atualmente, essa taxa é de 1,73 nascimentos por mulher brasileira. A taxa de natalidade é a quantidade de crianças nascidas em um ano a cada 1000 pessoas pelo numero de habitantes de uma região/país. Ele representa a relação entre o número de nascimentos e de habitantes de um determinado local. Atualmente o Brasil tem uma taxa de 13,9 nascimentos/1.000 habitantes.

7. Herança Colonial

7.1. A colonização do Brasil conseguiu trazer muitos problemas sociais que sempre infligiram na sociedade até os dias atuais: o pensamento e a idealização da única história (lembrando Chimamanda Adiche) sobre os negros: escravos, sujos, pobres e menores que os brancos no sentido da escala e classe social. Isso se deve ao fato de a escravização foi muito localizada sobre a Africa e seus povos negros, além de que foi uma fonte econômica para milhares. Os danos que essa herança nos traz são vistos muito fortemente na realidade dessas pessoas: as favelas são as localizações desses grupos que não conseguem ter ganhos para ter uma boa condição, pois esse pensamento racista leva a salários menores e de elas não serem contratadas, gerando desocupação. Mulheres negras sofrem ainda mais por causa de machismo, algo ainda recorrente na sociedade, sendo o grupo social que apresenta os menores índices. Uma mulher negra precisa trabalhar 55 minutos a mais do que um homem branco para ganhar a mesma quantia em situações iguais, ou seja, ela precisa trabalhar o dobro se não ganha metade.